quinta-feira, 18 de junho de 2009

Desconstrução III

Estou meio cansado, olhos embaçados, parece que há fumaça ao meu redor. Escrevo assim devagar, pois dói-me a mão ainda com bolhas de hoje cedo. Um caixote mal arranjado fará o papel da minha célebre mesa de jantar... Dou uma risada que sai mais alto do que esperava ao pensar em minha mãe. Penso forte, denso, ela quase está aqui à frente perambulando por entre os tijolos e a areia com um ar contrafeito e nariz vermelho de alergia. “Deve ter milhares de gatos por aqui, sabe que sou alérgica a gatos”, brada ela mal se equilibrando no alto de um salto 15.
Meu riso me assusta e num pulo deixo a caneta cair, mas o som parece vir de algo muito mais pesado. Formigas ao chão soam-me como uma debandada de búfalos.
À minha frente não há mais a mesma paisagem e, embora esta seja repulsiva, baixo a cabeça e sigo escrevendo com um lábio mordido ornado por um fio de sangue seco.
Pede-se licença e arranca da mente a marca de batom, a casca de esmalte cor de café. Lindas mãos pousadas sobre fino tecido que fora arremessado com tanto desprezo sobre a cama recém feita com cheiro de chá de maçã. Intempestiva forma fugaz que lança ao ar um sopro de beleza inexplicável, incompreensível encanto no ódio mais primitivo.

Na cena destruída estico as pernas buscando um cigarro, depois os fósforos, esfregando com insistência os olhos, quase acreditando na opacidade do cenário. Sou um homem criança dentro de um corpo adulto retocado. Acima disso apenas o vazio; e abaixo, o vácuo. É isso que me coloca onde estou e não posso cuspir diante de tamanho favor que a vida me concede, jogando-me para longe de antes, dando-me na feiúra e na poeira a sorte de reconstruir as peças encaixadas sem base, tão incrível mosaico que logo desmontaria por completo.

Dobro meu corpo em direção ao chão, vejo-me ali naquela pedra rompida. Agora que monto virilidade, empilho empáfia. Mais um tijolo fora do lugar.

2 comentários:

aaluah disse...

tijolos sempre fora do lugar...
sempre há um fora do lugar.


voltarei mais vezes :}

Kamylla disse...

voltou a escrever...